sábado, 16 de dezembro de 2017

LAMPIÃO E VOLTA SECA EM ITABAIANA, Robério Santos

LAMPIÃO E VOLTA SECA EM ITABAIANA, Robério Santos - 58p, 131 versos sete sílabas, Infographics, 2013, isbn 1 38055 65154 7





A imaginação, a garra, a pesquisa de Robério Santos volta a produzir. O irrequieto intelectual itabaianense, desta vez, escreve versos, usando a oralidade matuta, falando de uma visita que Lampião fez a Itabaiana, junto com Volta Seca, no intuito de extrair um dente que doía demais.


Robério ressuscita coiteiros, autoridades, populares, alguns, inclusive, moradores do Panteão mofado de Itabaiana Grande, dando tons históricos à interessante ficção.



Aqui e acolá, o autor caracteriza, de maneira irônica e até ferina, esse peculiar povo serrano, como nas estrofes, transcritas abaixo, também para instigar leitor:



(118) Virgulino resumiu

de forma bem resumida

que era uma terra boa

cheia de gente metida

cum povo tão afinado

que nem casca de firida.


(119) Se apertasse um pouquinho

dava inté pra fazê ôro

se criava um ôto bando

vestindo gibão de côro

arma na mão e corage

pra saquear o tisôro.


Além de boa história e dos bons versos de cordel, o livrinho (no tamanho) é grande (no conteúdo) e tem algo espetacular: Ilustrações de Melcíades Souza, recentemente falecido, e que depositou toda sua genialidade na forma de traços rápidos reveladores. As gravuras, trinta e três, foram feitas secretamente e dadas a Robério (amigo de muitos anos) às vésperas da edição.


Como soe acontecer com as obras publicadas por Robério, que não são poucas, esta traz também uma rica iconografia atinente, produto de sua dedicação profissional à arte.


Este Lampião e Volta Seca em Itabaiana é bom até para olhar as figuras.



(Antônio Saracura, Aracaju dezembro 2013 e revisã
o em dezembro de 2017)

2 comentários:

  1. é massa mesmo. eu li e gostei pakas

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Keila, pelo comentário. Você prestigiou o blog, o autor do livro e este atrapalhado resenhista.

    ResponderExcluir